Movidos pelo pensamento

Da lista de exercícios que devemos praticar para manter a saúde em dia, pensar é o mais importante de todos. Manter a cabeça conscientemente ocupada, durante algumas horas, apenas repassando o que se fez no passado, ou ainda, elaborando os planos para seguir adiante, é uma atividade de suar a camisa.

Pensar ajuda a olhar de longe os problemas que não se dá atenção ao estar perto porque estamos preocupados demais tentando resolvê-los. Muitas vezes, o que a gente precisa para encaixar a peça no quebra-cabeça é se afastar alguns passos, uma milha, talvez quilômetros. Ou, subir até a estratosfera e olhar para baixo procurando a parte que falta. Mas se você bater a mão no bolso, vai encontrar uma surpresa: a peça estava ali o tempo todo, camuflada no silêncio, observando seu desespero.

Inspira e solta. Olha para a parede branca, canta um mantra, fala alto sozinho, de frente para o espelho, com o gatinho no colo. Mas deixe sair. Deixe as ideias fluírem sem sugestão de podar. As ideias não têm formas, nem cores. Às vezes elas ficam presas na garganta porque não conseguimos dar corpo a elas.

Em segundos, uma palavra vira discurso, um rabisco vira projeto, uma gota de tinta vira a estrela do Louvre. Sem cortes, sem deixar sua arrogância lógica falar mais falto… apenas deixe a humildade da imaginação fazer seu trabalho.

A melhor vantagem de pensar é saber que se pode pensar sozinho. Sem interferências de outras ideias, longe dos murmúrios na igreja ou dos gritos da plateia. Matutar exige as baquetas do pensamento martelando com vontade os desejos interiores. Uma viagem que se faz sozinho, um voo sem cinto de segurança nem paraquedas, apenas esperando a queda-livre nos abraçar num mergulho finito para a escuridão.

Cada pensamento é um disparo. Cada ideia é um tiro, nem sempre certeiro. Mas a vida é assim: um gigante com um alvo minúsculo nas costas, no qual você precisa mirar e acertar uma mosquinha presa no centro. Universos de possibilidades, uma constelação de ideias, uma estrela do desejos e um passo de realidade. Ínfima conquista diária.

Talvez um pensamento basta. Suspire. Sussurre. Cale-se. Não são as palavras que movem o mundo: é o silêncio.

Anúncios