Você é o meu porquê

Ouça esta música ao ler o texto.

Mais uma vez vejo você sem querer. Mais uma vez, você aparece na minha vida sem ser chamado. Ou será que o seu coração ouve os gritos desesperados do meu querendo ter você novamente por perto? Não sei. Só sei que há uma dor dissimulada dentro de mim.

Acredito que, para sempre, algumas perguntas não serão respondidas. Uma delas é: será que você um dia me amou? Será que você realmente se entregava para mim? Será que a sua primeira vez foi mesmo a primeira, ou foi a primeira comigo? Será que aquele abraço forte que você me deu sob o céu estrelado na noite de verão não faz mais sentido? E aquelas lágrimas, secaram-se no amargor do seu coração? Onde está aquele ser que iluminava meus dias? Se apagou.

Você não faz ideia da falta que faz na minha vida. Você não imagina o quanto eu amei você. Nem é capaz de pensar que hoje mesmo eu diria: eu aceito você aqui outra vez, pode voltar, eu passo por cima do meu orgulho, dos meus defeitos, mudo o que for necessário pra te ter comigo. E acredito que pra sempre vou aceitar. Já te disse tantos adeus, já jurei te esquecer. Já brinquei, falei sério. Fiz aposta, bebi e fumei, fui além da conta. Já usei de muitas armas à mão para deixar você no passado. Nada funcionou. Nem meus versos e minhas poesias, as mais sinceras palavras e emoções conseguem fazer eu esquecer você.

Dançando no escuro nos abraçamos forte e eu pude sentir o aroma adocicado do seu perfume na sua pele cítrica e suada. Um beijo longo e molhado, um “eu te amo” sussurrado no ouvindo fazendo o pescoço arrepiar para nunca mais esquecer.

Você brincou com meu coração, garoto. Você brincou, brigou, usou e abusou. Você sapateou na única chance que eu havia dado a mim mesmo em amar alguém. Agora não consigo mais repetir a dose. Não posso ser o mesmo para outro. Há sempre medo, há sempre um pé atrás. E se todos fizerem o que você fez? E se todos me levarem pra cama, pro chuveiro, dizerem que ama, se entregar inesquecivelmente e depois apenas  olhar no meu rosto e dizer: “eu não quero mais”, exatamente como você fez?

Às vezes tenho vontade de gritar seu nome, apontar na rua, dizer pra todo mundo que fomos felizes nos braços um do outro. Quero roubar um beijo, sorrir pra você, ler as frases no seu olhar. Mas é arriscado. E eu perderia meu tempo.

Enquanto não cicatrizo a ferida ainda aberta que só se torna mais viva e na carne cada vez que te vejo, eu espero outro de você chegar. Espero, espero e espero. E rezo pra que um dia, quando eu abrir meu coração novamente para alguém, não façam como você fez. Confissão: por mais que eu tenha sofrido nesses últimos dois anos, eu lamento profundamente em dizer que nada mudou. Me perdoe por não te esquecer. Me perdoe por ainda sentir saudades. Me perdoe, por favor, por ainda te amar. Acontece que você é único porquê no qual nunca perderei a esperança.

Anúncios

Comente! Quero saber o que você achou. xD

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: